Aproveitar a Internet passa por conhecer o perfil do eleitor

Em Propaganda eleitoral na Internet por redacaoDeixe um comentário

Os candidatos às eleições de 2018 devem aproveitar ao máximo o fato de os brasileiros passarem muito tempo navegando na Internet. Em média, nós gastamos mais de 9 horas por dia na web, o que nos coloca em terceiro lugar no ranking mundial, atrás somente dos tailadenses e filipinos, de acordo com um estudo realizado no ano passado pela agência We Are Social e pela plataforma Hootsuite. O Brasil também aparece entre os primeiros quando o assunto são as redes sociais, que consomem mais de 3 horas diárias dos brasileiros.

Se na propaganda eleitoral de rádio e TV, o tempo é um fator limitante, na Internet os candidatos podem dispor das 24 horas do dia para se aproximar dos eleitores e apresentar-lhes a sua plataforma política. Vale destacar ainda que o número de pessoas com acesso à Internet no Brasil é de cerca de 140 milhões.

Mas há limitações de outras ordens a serem superadas, como a da atenção dos usuários da rede, que estarão sendo bombardeados de informação por todos os candidatos. Por isto, para se destacar na multidão é preciso ser criativo, objetivo e conhecer bem o perfil e o comportamento do seu eleitorado, o que só é possível com a ajuda de profissionais de marketing digital.

Estatísticas do eleitorado brasileiro

São 147.302.354 os brasileiros aptos a votar nas eleições do dia 07 de outubro de 2018, de acordo com o cadastro eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  Esses eleitores estão distribuídos pelos 5.570 municípios do país e em 171 localidades de 110 países no exterior. As mulheres são a maior parte do eleitorado brasileiro – 52,5%. Há 77.337.918 eleitoras cadastradas.  O gênero masculino reúne 69.901.035 eleitores, 47,5% do total.

Eleitores transexuais e travestis terão, pela primeira vez, seu nome social impresso no título de eleitor e no caderno de votação.  A possibilidade da autoidentificação foi aprovada pelo plenário do TSE em março último. Ao todo, 6.280 pessoas fizeram essa escolha ao se registrarem ou atualizarem seus dados na Justiça Eleitoral.

De acordo com o TSE, 1.409.774 eleitores não poderão votar nem se candidatar este ano por estarem com os direitos políticos suspensos.

Além de eleger o novo presidente da República, os brasileiros em dia com a Justiça Eleitoral vão escolher deputados federais, deputados estaduais ou distritais, dois senadores por estado e o governador de cada uma das 27 Unidades da Federação.

Compartilhe

Deixe um Comentário